Sintomas do AVC e como socorrer uma pessoa que está sofrendo um derrame?

Atualmente, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) está no segundo lugar do topo de doenças que mais levam as vítimas a óbitos no mundo, perdendo a posição apenas para as doenças cardiovasculares. Há 20 anos atrás a doença era o número um da lista. Durante um AVC sintomas e indicações devem ser rapidamente percebidas para evitar agravamento de sequelas.

O AVC é uma emergência médica, sendo assim, é explicitamente necessário que a pessoa com os sintomas seja encaminhada para o hospital. Então, nada de esperar passar para agir, a ação deve ser imediata. 

Pensando nisso, mostraremos como identificar essa doença e o que você pode fazer para socorrer um indivíduo. Além disso, vamos mostrar como prevenir que esses acidentes aconteçam. Mas primeiramente, o que é o AVC?

 

O que é o AVC?

AVC isquêmico e AVC hemorrágico

Rede Brasil

 

O AVC é conhecido como derrame e ele é causado pela perda rápida das funções neurológicas causadas por um entupimento dos vasos sanguíneos do cérebro.

A doença atinge 16 milhões de pessoas no mundo por ano, dessas pessoas 6 milhões morrem.

No Brasil acontecem cerca de 68 mil mortes por ano sendo a doença de maior causa de mortes e incapacidade no país. Por esse motivo, o governo federal enfatiza o combate a doença com medidas de conscientização como o dia nacional do combate ao AVC.

O professor Neurologista da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Octávio Pontes Neto, afirma que é possível reduzir em até 80% os acidentes controlando os fatores de risco. Esses fatores na maioria são causados por má alimentação, tabagismo e sedentarismo.

 

AVC sintomas principais:

 

Ilustração dos sintomas do AVC

 

 

Identificar um AVC é relativamente simples e é o primeiro passo para socorrer uma pessoa que está sofrendo um derrame.

 

 

  • Fraqueza e paralisia muscular

Durante um AVC sintomas relacionados a musculatura são uma das primeiras manifestações da doença. Um sinal típico é a súbita fraqueza dos membros. Não é comum em um AVC sintomas de dormência nas duas pernas ou nos dois braços com a mesma intensidade, geralmente a fraqueza muscular é assimétrica.

A paralisia das pernas e braços costumam surgir bem rapidamente. Porém, no AVC sintomas musculares podem iniciar-se como leves formigamentos e fraqueza.

A assimetria facial é outro sintoma típico da doença. A boca desvia na direção oposta ao lado paralisado. A paralisia costuma acontecer na metade superior do rosto. Assim, a pessoa fica incapaz de franzir a testa e levantar as sobrancelhas.

Há casos que essa paralisia mostra-se bem discreta podendo passar despercebida. Uma dica valiosa para certificar é pedir para a pessoa sorrir ou assobiar. Se for uma paralisia de fato, você identificará facilmente com esses gestos.

 

  • Alteração da fala e confusões mentais

A alteração da fala devido à confusões mentais são sintomas comuns durante um AVC. A pessoa pode ter dificuldades de nomear objetos e de se expressar, além disso é comum que ela fale enrolado.

Além disso, no AVC sintomas como a perda de noção do tempo, não saber onde está, e desorientação são comuns em idosos.

 

  • Crise de convulsão

Em alguns casos a pessoa que sofre o AVC pode sofrer uma crise convulsiva, que pode tanto ser um sintoma quanto uma sequela.

 

  • Outros sintomas

Em um AVC sintomas comuns, mas mais discretos são:

-Dor de cabeça

-Dificuldade de permanecer em pé

-Alterações na visão

-Sonolência

-Náuseas e vômito.

 

Se eu estiver sozinha em casa? como eu devo agir se sentir que estou tendo um AVC?

idosa sozinha sofrendo AVC

 

Muitas dicas da internet são sobre como socorrer pessoas que estão sofrendo um AVC. Mas e quando você estiver sozinho em casa, como se auto socorrer?

Bom, uma medida preventiva é providenciar um aparelho de monitoramento pessoal com botão do pânico. Esses aparelhos são simples e acessíveis, na maioria das vezes vem com o pacote completo, ou seja, o botão do pânico e o serviço de atendimento emergencial quando o botão for acionado.
Dessa forma, mesmo que você esteja sozinha não estará desacompanhada. Basta acionar o botão quando sentir os primeiros sinais que a central de monitoramento acionará a ambulância ou um parente.

Mesmo que você tenha sofrido um desmaio e esteja incapaz de acionar o botão, o aparelho detecta a queda e envia um alarme automático.

 

 

Como socorrer uma pessoa com AVC

 

 

 

Enfermeira cuidado do paciente

Associação AVC

 

Caso a pessoa apresente algum dos sintomas descritos a cima, o primeiro passo é chamar a emergência médica e avisar que trata-se de uma suspeita de AVC.

Quanto mais rápido for o atendimento médico, menores são as chances de sequelas. Então, jamais espere que os sintomas e o mal-estar passe, ligue direto para uma ambulância ou leve a pessoa imediatamente para o hospital.

Não dê nenhum remédio nem nada para beber ou comer e não permita que a pessoa se mova muito.

 

Se houver convulsão:

 

 

Se a pessoa sofrer uma convulsão decorrente do AVC apenas deite-a de lado para que ela não engasgue. Você deverá remover todos os objetos que possam machucá-la como brincos e colares e afrouxar as roupas.

Jamais tente puxar a língua ou utilizar um objeto para fazê-lo. Não tente imobilizar as pernas e braços, isso pode machucar a pessoa e você pode acabar se machucando também.

Quando a crise terminar deixe a pessoa repousando e chame a emergência médica imediatamente.

 

Como evitar um AVC

 

pessoas fazendo jogging

 

Em um AVC sintomas e sequelas podem agravar severamente o quadro de um paciente. Adotar um estilo de vida que previna que o AVC ocorra é fundamental.

Primeiramente deve-se procurar um médico que solicite uma série de exames. Com os exames em mãos, o médico irá receitar uma dieta mais saudável e possivelmente restringir alguns maus hábitos que podem agravar a doença como o tabagismo e consumo excessivo de gordura.

Além disso, outra medida que evita os AVCs é a adoção de atividades físicas na rotina, como as caminhadas, hidroginástica e esportes.

 

Compartilhe nas redes sociais e ajude mais pessoas a saber como lidar com o AVC!


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *